Paraná

Vacinação de adolescentes deve ser concluída em 40 dias

A informação é do secretário estadual de Saúde do Paraná, Beto Preto

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Vacinação de adolescentes deve ser concluída em 40 dias
Vacinação de adolescentes deve ser concluída em 40 dias

O secretário estadual de Saúde do Paraná, Beto Preto, disse que a vacinação contra a Covid-19 dos adolescentes com comorbidades, entre 12 e 17 anos, deve ser concluída em cerca de 40 dias no estado.

continua após publicidade

Em entrevista à RPC, nesta segunda-feira (27), Beto Preto comentou que nesta semana, a secretaria pretende avançar com a imunização de adolescentes com comorbidades que tenham 16 anos e, em seguida, ir abrindo novos grupos de idades mais baixas.

"Minha percepção é que, nesta semana, possamos começar 16 anos, paulatinamente, 16, e ir descendo. Não vai acontecer em uma semana, em 10 dias. Essa vacinação de 17 a 12 anos, vai demorar uns 40 dias para acontecer, no seu todo", disse para a reportagem. 

continua após publicidade

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o público geral dos adolescentes deve ser vacinado, com a primeira dose, até o fim do ano.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) estima que o Paraná possui cerca de 950 mil adolescentes. Entre os que possuem comorbidade, a pasta disse que ainda verifica o número real, mas afirmou que representam cerca de 10% do total.

Para este público, a campanha ocorre em ordem decrescente de idade, começando pelos de 17 anos até chegar aos de 12.

continua após publicidade

O estado também considera a aplicação das doses para adolescentes com deficiências permanentes, gestantes ou que tiveram filho há até 45 dias, indígenas e privados de liberdade.

A idade de 17 anos para primeiro grupo de adolescentes a serem imunizados, conforme o estado, foi estabelecida por ser o público com doses garantidas. Este grupo deve ser imunizado com vacinas da Pfizer.

O Ministério da Saúde não enviou lotes específicos para o público dos adolescentes, conforme o estado, e os municípios devem fazer uso das doses remanescentes da reserva técnica, que correspondem a 5% das doses que chegam em todos os lotes.